segunda-feira, 28 de maio de 2012

Luta pela maternidade


PERGUNTAS SOBRE REPRODUÇÃO ASSISTIDA

HÁ UMA IDADE LIMITE PARA FAZER UM TRATAMENTO DE FERTILIDADE?
Se a mulher quer engravidar usando os próprios óvulos, sim. “Não faço fertilização in vitro com óvulo próprio em mulheres com mais de 43 anos”, diz Adelino Amaral Silva, presidente da Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida. “A chance de sucesso é muito baixa.”
Até os 35, a fertilidade da mulher fica mais ou menos estável. “Aos 40, ela já perdeu 80% da fertilidade”, diz o ginecologista Paulo Bianchi, da clínica Huntington. Quer dizer que, naturalmente, a chance de ela engravidar é de 5 % por mês. Com fertilização in vitro, o número sobe para 15% se a mulher tem 40 e cai a menos de 5% se tem mais de 43.
Se ela aceitar usar óvulos doados, a chance aumenta muito: depende da idade da doadora, que geralmente tem até 35 anos.
Ainda não existe limite de idade para a mulher receber óvulos doados.

É POSSÍVEL SABER O SEXO DO BEBÊ OU SE ELE TEM ALGUMA DOENÇA?
O diagnóstico pré-implantacional é um teste nos cromossomos do embrião para identificar anomalias e doenças genéticas.
Um subproduto do teste é saber o sexo, mas não pode ser a finalidade.
O teste serve para ajudar pacientes que tem abortos repetidos, idade avançada ou doença genética familiar conhecida.
O exame mais moderno, chamado CGH, é feito quando o embrião chega ao quinto dia.
Nessa fase, podem ser retiradas cinco ou seis células, o que permite a análise de todos os pares de cromossomos.

O QUE ACONTECE COM OS EMBRIÕES QUE NÃO SÃO USADOS?
No Brasil, os embriões produzidos em laboratórios e não usados não podem ser descartados. Devem ser congelados e preservados na clínica por tempo indeterminado ou doados para pesquisa.
Segundo a resolução do Conselho Federal de Medicina, os “pais” do embrião devem deixar por escrito o destino que será dado ao material congelado em caso de separação do casal, doenças graves ou morte.

SUS OU PALNO DE SAÚDE COBREM ESSES PROCEDIMENTOS?
 A fertilização in vitro não faz parte da tabela do SUS.
Há um pequeno número de hospitais estaduais que oferecem o tratamento gratuitamente.
No Estado de São Paulo, além do HC, a fertilização in vitro grátis é oferecida no Hospital Pérola Byington. Nos dois locais, a fila de espera é grande. Planos de saúde não cobrem o tratamento, mas já há pelo menos um caso de paciente que conseguiu ser pago pelo convênio médico por meio de decisão judicial.

FONTE: JORNAL EQUILÍBRIO / FOLHA DE SÃO PAULO

terça-feira, 22 de maio de 2012

Alcoolismo

LEIA SEM MODERAÇÃO!

O ALCOOLISMO é uma doença grave causada pela ingestão contínua de bebidas alcoólicas. A pessoa torna-se prisioneira do ato de beber, sofrendo conseqüências sociais, físicas e emocionais.

O QUE CAUSA?
São vários os fatores que levam uma pessoa a viciar-se na bebida, dentre os quais podemos destacar:

Biológico: a pessoa é propensa a desenvolver a doença por hereditariedade ou por necessidade orgânica.
Psicológico: personalidade fraca, fragilidade afetiva e auto-estima em baixa.
Social: fatores sociais também podem estimular o ato de beber.

TEOR ALCOÓLICO DAS BEBIDAS:
O alcoolismo é causado pelo álcool etílico, encontrado, nas mais diversas concentrações, em bebidas como:

*Cerveja 5%
*Chope 4%
*Uísque 45%
*Vodca 50%
*Vermute 35%
*Vinho 10 a 15 %

INTOXICAÇÃO ALCOÓLICA:
Quando bebemos, o álcool vai do sistema digestivo para o sangue e depois a todas as partes do corpo.
Em excesso, a intoxicação alcoólica acontece normalmente evoluindo em cinco estágios:
1-      Euforia: desinibição e diminuição da capacidade autocrítica.
2-      Excitação: comportamento inadequado, instabilidade emocional, pensamentos, fala e coordenação motora prejudicados.
3-      Confusão: desorientação, às vezes agressividade e prejuízo na visão.
4-      Estupor: dificuldade de manter-se em pé ou caminhar, paralisia, alteração da consciência e vômito.
5-      Coma: completamente inconsciente, pouco ou nenhum reflexo, podendo resultar em morte nos níveis alcoólicos mais graves.

SINTOMAS:
O primeiro sintoma do alcoolismo é a tolerância do organismo em relação à bebida. A pessoa precisa ingerir uma quantidade cada vez maior de álcool para sentir seu efeito.

Com o tempo a pessoa passa a apresentar sinais e sintomas de abstinência:
  • Sono agitado, insônia e pesadelos.
  • Enjôos, vômitos e desmaios.
  • Tremores intensos.
  • Audição de sons inexistentes e alucinações.
  • Batimentos cardíacos descompassados e pânico.

CONSEQUÊNCIAS:
O álcool traz sérios prejuízos no nosso organismo.
Maior chance de tumores na boca, especialmente se associado ao fumo.
Hepatite alcoólica, esteatose (fígado gorduroso) e cirrose hepática.
Tumores no aparelho digestivo.
Inflamação no músculo cardíaco (miocardite alcoólica), hipertensão.
Esofagite, gastrite e úlceras.
Pancreatite e diabetes.
Prejuízo físico do feto em grávidas (como deformidade cefálica e retardo do crescimento).
Perda progressiva da memória, depressão, deterioração da personalidade.
Nervosismo, irritação, falta de concentração.
Impotência sexual.

SOCIEDADE:
As relações com a família, trabalho e sociedade também são prejudicadas, causando:

Brigas comuns e violentas.
Desequilíbrio da conduta dos filhos na escola.
Baixa produtividade, discussões e faltas no trabalho.
Desprezo dos amigos e da sociedade em geral.

É importante ressaltar que o álcool também é responsável pela maior parte dos acidentes de trânsito e por parcela significativa dos acidentes de trabalho.

TRATAMENTO:
Alcoolismo diagnosticado e tratado na fase inicial apresenta melhores chances de recuperação.
Cada pessoa é diferente e tem uma resposta variada. É necessário um reconhecimento individual de que o álcool é um problema, bem como das atitudes da família, amigos e do desejo de mudar o estilo de vida.
Se necessário, é importante o ingresso nos grupos de ajuda mútua, como os Alcoólicos Anônimos.
O tratamento depende mais da disposição da pessoa em querer parar de consumir bebida alcoólica do que de um tratamento à base de remédios.

COMO PODEMOS AJUDAR?
Encarando a pessoa com seriedade e respeito.
Falando a verdade, quando ela não estiver embriagada.
Encaminhando ao tratamento médico.



FONTE: FOLDER UNIMED /ABC

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Depois do parto

O QUE AS CELEBRIDADES TÊM QUE VOCÊ NÃO TEM?

DINHEIRO
Quem tem mais dinheiro leva vantagem na hora de recuperar a forma.
Equipamentos, treinadores particulares ajudam celebridades e mulheres com maiores condições de emagrecer mais rápido.

TEMPO
Logo que o bebê nasce, a vida da mãe gira em torno dele, é claro.
Não precisa ser diferente, mas é importante que a mulher reserve algumas horas de solidão por dia para colocar a vida e os pensamentos em ordem e se exercitar.
Celebridades costumam ter babás e enfermeiras disponíveis.
Se esse não é seu caso, peça a ajuda do pai do bebê e de parentes ou se exercite enquanto está com o bebê.

META
Famosas costumam ter outro aliado, uma meta, um prazo para voltar ao trabalho e em forma.
Mesmo que sua profissão não seja tão exigente em relação à imagem, estabelecer uma data pode turbinar sua força de vontade.
Vale o seu próximo aniversário, o final do ano, o aniversário do bebê.
Tem de ser realista.


FONTE: revista equilíbrio/Folha de São Paulo

Quantos quilos ganhar na gestação


PESO ANTES DA      ÍNDICE DE MASSA              GANHO DE PESO
GRAVIDEZ               CORPÓREA (KG/M²)            RECOMENDADO
                                                                                 DURANTE A GESTAÇÃO        
Baixo peso                       menor que 18,5                    entre 12,5 e 18 quilos

Peso Adequado                entre 18,5 e 24,9                   entre 11 e 16 quilos

Sobrepeso                        entre 25,0 e 29,9                  entre 7 e 11,5 quilos


FONTE: INSTITUTE OF MEDICINE (IOM-2009)                                                                        

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Conservação de alimentos


NO CASO DE VÁRIOS ALIMENTOS, GELADEIRA NÃO É A ÚNICA NEM A MELHOR OPÇÃO DE CONSERVAÇÃO.

Esta é a tese da designer coreana Jihyun Ryou, que estuda métodos de conservação de alimentos mantidos por comunidades agrícolas.
Radicada na Holanda, Ryou desenvolve produtos que tentam rivalizar com o refrigerador.
Periodicamente, Ryou compartilha novidades da sua pesquisa no site WWW.savefoodfromthefridge.com.br.

TÉCNICAS ANTIGAS DE COSNERVAÇÃO

A dona de casa paulistana Vera Barreto, 51, é prática:
“Tudo que não for banana ou enlatado vai para a geladeira”.
Para a nutricionista Priscila Rosa, da Equilibrium Healthy Food, as técnicas de conservação antigas funcionam melhor com orgânicos.
Ovos, por exemplo, não devem ser mantidos na porta da geladeira. “Quem vê um porta-ovos pensa que deve colocar a parte mais redonda dos ovos para cima, quando é o contrário. Deixá-los nessa posição pode romper a película que protege a clara da gema, o que prejudica a conservação e até o gosto”.
Guardado na geladeira, um ovo pode durar até 60 dias. Fora ele só dura 15, mas fica mais fresco. O ovo fresco tem um conteúdo firme, a gema é inteira, a clara é compacta e não se espalha. Quanto mais líquido o aspecto da clara, mais velho ele está.
Dentro da geladeira, o ideal é manter alimentos crus, como frutas e verduras, na gaveta inferior: refogados, nas prateleiras do centro e cozidos na prateleira superior, mais próxima da fonte de refrigeração. Deixe para lavar alimentos só na hora do consumo para não retirar a película de proteção da casca. Se compradas maduras, frutas e verduras duram cerca de três dias. Já as verdes podem durar até uma semana e meia.


FONTE: JORNAL FOLHA DE SÃO PAULO/ EQUILÍBRIO

Chia


O grão do momento

BENEFÍCIOS:
A Chia pode não ser a solução milagrosa para emagrecer, mas faz bem à saúde.
É a maior fonte de ômega 3 que existe hoje no mercado.
O ômega 3 ajuda a controlar os fatores de risco para diversas doenças, pelo seu poder anti-inflamatório.
A Chia também é rica em antioxidantes, proteínas e minerais. A semente pode ser acrescentada a frutas e cereais ou usada como farinha no preparo de pães e bolos.
Consumo: 2 colheres de sopa cheias por dia.
Uma colher tem em torno de 70 calorias.


FONTE: JORNAL EQUILÍBRIO
               FOLHA DE SÃO PAULO

Balança certa

COMPRA

Prefira modelos testados pelo Inmetro. No site do Ipem há uma lista de fabricantes com produtos testados.
(www.ipem.sp.gov.br/3emp/fabrica.asp?vpro=bal). Procure o selo do Inmetro na embalagem.

DIGITAL OU DE PONTEIROS:

Quando bem reguladas, as duas balanças são precisas. A digital usa sensores e a de ponteiros é a mecânica, geralmente mede a partir de alavancas. A principal diferença em favor da balança digital é que essa dá gramas.

ONDE DEIXAR:

O banheiro não é o melhor lugar para deixar a balança. A umidade pode danificar a estrutura interna. Procure um local nivelado e deixe no chão sem tapetes – um desnível pode alterar o resultado da medição.

CALIBRAGEM:

Um saco de arroz de 5 kg ajuda a ver se a balança está ok. Se você quer mais precisão, pode usar pesos-padrão no teste. Se houver diferença, busque a assistência técnica. O Ipem pode verificar modelos com selo do Inmetro.

ONDE PISAR:

Balanças mais moderna têm sensores espalhados: não importa onde você pisa, dá o mesmo resultado. Mas alguns tipos ainda dão diferença se a pessoa pisar nos cantos. Na dúvida, fique no meio da plataforma.

TAXA DE GORDURA:

Desconfie de balanças que medem a porcentagem de gordura. Elas funcionam a partir de uma corrente elétrica que passa de um pé a outro. O resultado não é fiel: há uma interferência da água ingerida e a medição considera só parte do corpo.


FONTE: REVISTA EQUILÍBRIO
               FOLHA DE SÃO PAULO

Em busca do peso real

O certo é você se pesar uma vez por semana ou a cada 15 dias. Não adianta se pesar de um dia para o outro. Quanto maior o intervalo, menor é a influência de variáveis, como ingestão de líquidos, por exemplo.

Escolha sempre o mesmo dia da semana para subir na balança, principalmente se você não tem uma dieta regrada e dá uma escapada no fim de semana.
Nesse caso, o mais indicado é você se pesar na quinta ou na sexta.

Use sempre a mesma balança. Mesmo se ela não for muito precisa, não tem tanta importância: o que importa é a comparação do peso de uma semana para outra.

O melhor horário para se pesar é pela manhã, depois de ir ao banheiro e antes de comer.
À noite, o peso pode apresentar diferença de um quilo só pelo consumo de água e comida.

Se você se pesa fora de casa, use sempre o mesmo tipo de roupa para subir na balança. Em casa, o melhor mesmo é você se pesar nu para evitar distorções.

Mulheres que tem inchaço quando estão na TPM devem evitar a balança. A retenção de líquido uma semana antes e durante a menstrução pode provocar variação de um quilo.


FONTE: JORNAL EQUILÍBRIO
               FOLHA DE SÃO PAULO

Espírito de colaboração

Lutar é preciso.
Entende-se por qualidade de vida toda e qualquer ação que proporcione a vida ao seu semelhante.
Integração ante a alimentação saudável, área social, felicidade nos campos afetivos e profissionais.
A rotina, porém nem sempre nos permite alcançar a qualidade desejada. Por isso, é nosso dever apoiar os que lideram esse movimento; da luta.
Contra doenças inflamatórias, intestinais e todas as campanhas que se fazem da saúde.
Para que a campanha funcione é importante que um fale com o outro para que todos possam dar qualidade de vida às pessoas, independente da raça e credo.


Salomon Katz

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Medite


A VIDA É UMA PEÇA DE TEATRO:

NÃO PERMITE ENSAIOS.
POR ISSO, CANTE, CHORE, DANCE, RIA, E VIVA INTENSAMENTE ...
ANTES QUE A CORTINA SE FECHE E A PEÇA TERMINE SEM APLAUSOS!


CHARLES CHAPLIN

terça-feira, 15 de maio de 2012

Cabelos

QUEDA TEM SOLUÇÃO ?!

Em média perdemos cem fios de cabelo por dia. Não se preocupe ao ver que alguns deles foram embora durante o banho. Agora, caso você realmente sinta suas madeixas diminuindo de quantidade, ficando mais ralas, atenção!

São inúmeros os motivos que levam à queda dos fios. O estresse e as fortes emoções são alguns. E quem não passa por situações como essas? A má alimentação também é uma grande vilã assim com a falta de proteína, de sais minerais, de queratina e de cálcio.
O hábito de usar boné o dia inteiro, independentemente da estação do ano, contribui para a perda de fios. O acessório abafa o cabelo, cria uma capa que deixa o couro cabeludo oleoso e isso tapa os poros, provocando a morte do bulbo capilar. O mesmo acontece com as mulheres que mantêm as madeixas presas. Cabelo precisa de movimento, ventilação.
O uso de produtos químicos de maneira errada, como tinta, relaxamentos, alisamentos, também provoca a queda de maneira agressiva. Por isso é fundamental escolher a dedo o profissional a quem confia os seus cabelos.
Alguns medicamentos, dietas para emagrecer e infecções sistêmicas (que alteram todo o organismo) também podem derrubar os fios. Por isso, é importante contar com um acompanhamento médico, não só do cabeleireiro.
O dermatologista e tricologista José Marcos Pereira garantem que não tem como resgatar o cabelo perdido. Então, aos primeiros sinais, consulte um especialista. Apesar disso, há outras soluções. O transplante capilar pode salvar a aparência de antes. A partir daí, o médico diz, o cabelo passa a ter crescimento normal.
Para quem tem falhas, as faixas de cabelos naturais (TIC TAC) ajudam a disfarçar. Portanto, não há motivo para desespero. Mas fique de olho e perceba quando é hora de acender o sinal vermelho.


FONTE: JORNAL DIÁRIO DE SÃO PAULO.

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Sete nutrientes para sua saúde

Alimentação saudável é aquela que reúne vários nutrientes.
O desfile de nutrientes do bem ainda leva em conta vitaminas, um tipo especial de gordura.

1- Carboidratos: pão, espinafre, batata, couve-flor, nabos, e cereais.

2 - Escovar os dentes após as refeições e visitar o dentista pelo menos duas vezes ao ano.

3 - Ácido glutâmico – ajuda a controlar a pressão arterial. Tofu, leite de soja sementes de girassol, gergelim, cogumelo, sementes, oleaginosas (castanha, noz, avelã, pinhão), aveia integral, germe de milho, frutas oleaginosas (abacate, coco), batata, arroz integral, lentilha são boas fontes de proteína vegetal.

4 - Flavonóides – pode retardar em até 8% a oxidação do colesterol ruim (LDL). Frutas, vegetais, chás, vinhos, nozes, sementes, raízes e o chocolate preto (quanto mais amargo, melhor) contém flavonóides.

5 - vitamina D – ajuda na proteção da massa óssea, diminuindo fraturas.
Óleo de fígado de peixe, peixes de água salgada (sardinha, arenque, salmão), ovos, carne, leite e manteiga trazem doses de vitamina D. Mas para ela ser sintetizada pelo organismo, você precisa passar pelo menos 10 minutos diários sob o sol.

6 - Vitaminas C.
Fontes naturais da vitamina retardam o envelhecimento.
Abacaxi, acerola, agrião, alface, goiaba, laranja, limão, kiwi, pimentão, rúcula, alho, cebola, repolho e espinafre são alimentos ricos em vitamina C (ou ácido ascórbico).

7 - Ômega 3 – gordura que beneficia o cérebro, pode ser decisiva para o surgimento de doenças mentais.
De acordo com os especialistas, a ausência deste ácido graxo pode estar associada ao aparecimento de problemas no cérebro.

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Bom começo de maio!

‘A NECESSIDADE É A TENSÃO ESSENCIAL DA VIDA’

                                                                            A. SANTINI