segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Cosméticos

Na dose certa
Na hora de cuidar da pele do corpo e do rosto, a ordem dos fatores e a quantidade de produto aplicado podem fazer toda a diferença.

Filtro solar no corpo
Uma porção do tamanho de 1 bolina de pingue-pongue é suficiente para usar no corpo em um dia sem praia. A aplicação deve ser concentrada nas áreas expostas, como braços.

Produtos mais fortes
Ácidos, produtos contra espinhas e anti-rugas devem ser aplicados em movimentos circulares. O equivalente a duas moedas de 5 centavos de cada um desses produtos é suficiente.

Filtro solar no rosto
Na hora de passar filtro solar no rosto e pescoço é preciso ser generoso. Uma colherinha de café para dias de escritório e 2 colheres em dia de praia.

Creme nos olhos
Basta 1 pontinho do tamanho de um feijão para usar no contorno dos dois olhos. Comece pelo canto interno do olho e faça massagens circulares até chegar às pálpebras.

Hidratante no corpo
A quantidade ideal de hidratante no corpo equivale a 2 bolinhas de pingue-pongue. Se a pessoa for usar também filtro solar, deve passar primeiro o hidratante.

“primer”
Usado para proteger a pele e reduzir a aparência dos poros e rugas antes da maquiagem, o “primer” deve ser aplicado com economia. Uma moedinha de 10 centavos é o bastante para cobrir o rosto.

Sérum
Qualquer cosmético que seja líquido e tenha ao menos dois princípios ativos é chamado de sérum. Basta uma moeda de um real do produto para fazer uma camada fina sobre a pele.

Questão de ordem

Manhã
Lavar o rosto
Passar o tônico
Esperar o tônico secar por 5 minutos
Aplicar o hidratante facial
Esperar mais 5 minutos
Passar o filtro solar
Esperar outros 5 minutos
Passar a maquiagem

Noite
Lavar o rosto
Passar o tônico
Esperar o tônico secar por 5 minutos
Aplicar o creme da região dos olhos
Esperar um minuto
Aplicar o sèrum (caso use)
Esperar 15 minutos
Aplicar ácido, creme nutritivo ou anti espinhas.

Dica: tapinhas leves no rosto logo depois da aplicação ajudam o cosmético a penetrar nos poros.

Fonte: Folha de São Paulo
Juliana Cunha


sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Manifestação do amor

Vida...  É o amor existencial
Razão... É o amor que pondera
Estudo... É o amor que analisa
Filosofia... É o amor que pensa
Religião... É o amor que busca a deus
Verdade... É o amor que se eterniza
Fé... É o amor que transcende
Esperança... É o amor que sonha
Caridade... É o amor que auxilia
Fraternidade... É o amor que se expande
Sacrifício... É o amor que se esforça
Renúncia... É o amor que se depura
Simpatia... É o amor que sorri
Indiferença... É o amor que se esconde
Desespero... É o amor que se desgoverna
Paixão... É o amor que se desequilibra
Orgulho... É o amor que enlouquece
Trabalho... É o amor que constrói


Pense

O êxito de um bom dito depende mais do ouvido
que o escutado que da boca que o diz.
                                  (William Shakespeare)

Entendendo a endometriose

O que é?

É a presença de tecido semelhante àquele que reveste o interior do útero (endométrio) em outros locais do útero, ligamentos, em outros órgãos da pelve, abdome ou mesmo outras regiões do corpo.
Assim como o endométrio, os focos de endometriose reagem ao estímulo dos hormônios sexuais femininos. Por isso, eles aumentam de tamanho e podem até sangrar no período da menstruação.

A endometriose é comum?

Embora você possa nunca ter ouvido falar dela, considera-se que a endometriose afete uma em cada dez mulheres em idade reprodutiva. É freqüentemente diagnosticado pelos médicos durante exame ginecológico, procedimento cirúrgico ou na realização de exames de investigação de infertilidade. Para cada cinco mulheres com dificuldade de engravidar, duas têm endometriose. Caso sua mãe ou irmãs sofram de endometriose, é sete vezes maior a chance de você também ter esse problema.

Quais são os sintomas?

O sintoma mais comum causado pela endometriose é a dor, podendo ser cíclica, relacionada ao ciclo menstrual, ou contínua. Esta ocorre, em geral, na parte inferior do abdome e na pelve e pode fazer com que a relação sexual seja dolorosa. Este sintoma começa, geralmente, antes do início da menstruação, tornando-se progressivamente maior até o início do sangramento e diminuindo gradativamente após. A dor crônica pode tornar-se tão intensa que, em alguns casos, deixa a mulher incapaz de realizar suas atividades do dia a dia. Se a endometriose estiver localizada na bexiga ou no intestino, pode causar sintomas urinários ou intestinais durante a menstruação, como, por exemplo, dor ao urinar ou diarréia, infelizmente, muitas mulheres “sofrem em silêncio”, acreditando que seus sintomas sejam normais. Outras não apresentam sintomas.

O que causa a endometriose?

Embora ninguém saiba ao certo como a endometriose ocorre, há várias teorias prováveis para seu desenvolvimento. Uma delas é o refluxo menstrual, que consiste em partes  do tecido endometrial que, ao se desprenderem durante a menstruação, são levados para o abdome através das tubas uterinas e transformam-se em áreas de endometriose sob a influência das oscilações hormonais do ciclo menstrual .

Outras teorias são: causa genética, imunidade e estresse.

A endometriose não é uma doença transmissível e não há como prevenir seu aparecimento.

Caso você tenha algum dos sintomas descritos aqui, deve consultar seu médico.

Como a endometriose é diagnosticada?

Após uma avaliação clínica detalhada, na suspeita de endometriose, provavelmente será realizada uma operação denominada laparoscopia, que permite ao médico examinar a parte externa do útero e os órgãos abdominais vizinhos a ele. A endometriose aparece como “manchas” pretas ou vermelhas na superfície dos órgãos. Algumas vezes ela pode causar o aparecimento de cisto nos ovários.

A endometriose afeta as minhas chances de engravidar?

A endometriose é freqüentemente encontrada em mulheres que não tenham obtido sucesso em engravidar. Porém, a presença da endometriose não significa infertilidade. Cerca de 50% das mulheres portadoras de endometriose apresentam dificuldade de engravidar. É importante conversar com o médico a respeito do desejo de gravidez.
Mesmo na presença de pequena quantidade de endometriose, e quando aparentemente os outros órgãos estão normais, pode ocorrer dificuldade no transporte ou na fertilização dos óvulos liberados pelos ovários.
Nos casos mais graves, a liberação dos óvulos pode ser comprometida ou as tubas uterinas podem estar bloqueadas.

Por meio do diálogo, o médico será capaz de recomendar o tratamento mais adequado, a fim de melhorar as chances de engravidar.

Como a endometriose é tratada?

Existem duas maneiras de tratar a endometriose: cirurgia e tratamento medicamentoso. A escolha do tratamento deve levar em consideração efeitos colaterais e o que se espera obter com ele. Os objetivos do tratamento da endometriose são melhorar a qualidade de vida por meio do alívio dos sintomas e melhorar a fertilidade, caso haja desejo de engravidar.

Tratamento cirúrgico

Uma opção de tratamento é a remoção cirúrgica da doença. Esse procedimento pode envolver somente a remoção dos focos de endometriose ou a remoção de algum órgão, ou parte dele, dependendo da gravidade da doença. Algumas vezes, a cirurgia pode ser empregada na solução de complicações ocasionadas pela doença, como aderências ou cistos ovarianos. Existem, atualmente, algumas novas opções de tratamento, como, por exemplo, o tratamento com laser por laparoscopia. No entanto, essas opções não são aplicáveis a todos os casos. O tratamento dependerá de vários fatores, podendo envolver remédios e/ou procedimentos. Somente o médico poderá conversar sobre opções indicar o que é mais apropriado.

Tratamento medicamentoso

As alterações hormonais do ciclo menstrual exercem influência sobre o tecido da endometriose. Os medicamentos usados no tratamento visam, em geral, bloquear a atuação desses hormônios, interrompendo o estímulo que faz com que a endometriose cresça a cada mês. Isso pode proporcionar alívio duradouro dos sintomas.
Esses medicamentos atuam por várias vias e, embora tragam, em geral, bons resultados e sejam bem tolerados, podem causar efeitos colaterais em algumas mulheres.

O que pode ser feito para ajudar?
Além dos tratamentos prescritos, algumas mulheres acreditam que um banho quente ou técnicas de relaxamento possam amenizar a dor. Exercícios físicos também ajudam a aliviá-la. É importante que um médico seja consultado. Não há vergonha nenhuma em falar com o médico sobre os sintomas da endometriose.

Lembre-se: períodos menstruais dolorosos não são normais.

Esperamos que este informativo tenha auxiliado no esclarecimento desta doença. O médico é a pessoa mais indicada para explicar melhor sobre esse assunto. Muitas mulheres com endometriose consideram de grande ajuda dividir suas experiências com outras que também tenham a doença.

Acesse o portal
Para buscar mais informações sobre a endometriose e até para dividir sua história com outras mulheres.


segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Dicas preventivas

Conselhos básicos para evitar surpresas desagradáveis!

1-      Para prevenir inúmeras doenças crônicas e promover a saúde, evite a obesidade, sedentarismo, alimentos gordurosos e o uso abusivo de bebidas alcoólicas. Mantenha uma dieta balanceada e rica em laticínios, peixe, vegetais, legumes e frutas.
2-      Faça exercícios físicos diariamente. Exercícios físicos moderados são essenciais para manter a saúde física, mental e evitar as causas do estresse e tensão.
3-      Não fume. Nunca! O fumo causa quase 50 doenças diferentes, principalmente as cardiovasculares (infarto, angina) o câncer e as respiratórias obstrutivas crônicas (enfisema e bronquite). Além de tabaco, o cigarro contém quase 2 mil agentes químicos, na maior parte cancerígenos. O cigarro também é um dos grandes responsáveis pela má utilização de vitaminas, o que pode acarretar uma série de doenças carências, e acelera a perda da massa óssea.

4-       Restrinja as frituras.
Se você não resiste a uma friturinha de vez em quando, faça com que seja apenas uma exceção e use somente óleos leves, que ajudam a controlar o colesterol. O melhor é tentar viver sem frituras.

5-       Evite o excesso de café e refrigerantes à base de cola. Além da osteoporose, a                           ingestão excessiva de café pode causar problemas de comportamento, alterações cardíacas, câncer na bexiga e aumento do colesterol. A cafeína também produz insônia e excitação nervosa.

6-      Dê descanso ao seu estômago. Não se empanturre, coma para alimentar-se. Não se intoxique.

7-      Tome remédios só quando forem de fato necessário. Prefira terapias complementares. Os laboratórios químicos induzem ao consumo de remédios não só desnecessários, mas prejudiciais.

8-       Lave suas mãos com água e sabonete com freqüência, ao usar o banheiro e após atender um doente.

       9-   P ara evitar transmitir infecções por meio de cumprimentos, espirre num lenço           ou, na falta deste, no seu cotovelo. Não espirre na palma da mão.

       10- Vacine-se contra a gripe. Esta vacinação é empregada a milhões de pessoas em todo o mundo e sua utilização é segura.

       11-  Para cuidar de sua coluna, evite ficar em pé por longos períodos.
Também não    permaneça sentado por muito tempo. Cuide de sua posição            quando sentado e não deite de bruços.

       12- Quando levantar algum peso dobre os joelhos em vez da coluna.

       13- Cuide de seu coração, que representa a causa número um de morte e doenças no mundo ocidental. O processo arteriosclerótico, que leva ao ataque cardíaco e ao derrame, inicia essencialmente na infância e comumente é causado ou agravado com dietas gordurosas. Uma vida saudável e check-ups rotineiros podem reduzir as doenças cardíacas. Sua pressão arterial deve ser medida a cada 5 anos a partir dos 20 anos, a cada 3 anos a partir dos 30 anos e anualmente a partir dos 40 anos. Seu colesterol e níveis de gorduras devem ser analisados anualmente a partir dos 40 anos.

      14- Para evitar o desenvolvimento de câncer coloretal, submeta-se a uma colonoscopia a cada 5 anos iniciando aos 50 anos e faça o teste do sangue oculto fecal uma vez ao na

      15- Faça uma mamografia para evitar o desenvolvimento do câncer de mama a cada dois anos a partir dos 40 anos.

       16- Faça avaliações periódicas da próstata (masculino) e do colo do útero                         (feminino) após os 40 anos de idade.

        17- A partir dos 40 anos, realize uma densitometria óssea anualmente. Um exame que mede a massa óssea principalmente se tiver familiares com osteoporose.

        18- Visite seu oftalmologista anualmente, especialmente após os 40 anos e certifique-se que a pressão intra-ocular e o fundo de olho são normais

         19- Não negligencie a dor. Ela é um alerta de seu corpo quando há algo errado. Não tarde em procurar um médico.

       20- As universidades de Harvard e Cambridge publicaram recentemente  alguns conselhos saudáveis para melhorar a qualidade de vida de forma prática e habitual. De fato, estas recomendações são muito conhecidas pelos estudiosos do Talnud:

A.    Mastigar os vegetais por mais tempo. Isto aumenta a quantidade de químicos anticancerígenos liberados pelo corpo. Mastigar libera sinigrina. E quanto menos se cozinham os vegetais, melhor efeito preventivo eles têm.
B.     Adotar a “regra dos 80%”: servir-se menos 20% de comida que ia ingerir evita transtornos gastrintestinais, prolonga a vida, reduz o risco de diabetes e ataques de coração.
C.     Conhecer a si mesmo. Os verdadeiros crentes, que priorizam o “ser” sobre o “ter”, têm 35% de probabilidade de viver mais.
D.    Mantenha um laço afetivo com seus entes queridos. 91% das pessoas que não mantém um laço afetivo com seus entes queridos, particularmente com a mãe, desenvolvem alta pressão, alcoolismo ou doenças cardíacas em idade temporã.
E.     Estude. Faça atividades que estimulem a mente e fortaleçam sua memória, como leituras, estudos, memorizações e testes.
F.      Viva numa sociedade. Pessoas com fortes laços sociais ou redes de amigos tem vidas mais saudáveis que as pessoas solitárias ou que só tem contato com a família.
Estes conceitos têm o propósito de esclarecer, mas podem não ter a concordância de todos. Somente o médico de sua confiança deverá indicar os conceitos e condutas a serem seguidos na prática.

Fontes consultadas:
1.      Yedioth Ahronot (Dr. Itay Gal, Shir-Lee Golan, Ariela Ayalon e Noam Barkan).
2.      Atividade física e envelhecimento saudável (Sandra Machecha Matsuado, Victor K.Rr. Mmatsudo e Rrosangela Villa Marin).
3.      Sociedade brasileira de reumatologia.


Frase

“Você ganha força, coragem e confiança através de cada experiência em que você encara as dificuldades de frente”.
                                                                                                  Eleanor Roosevelt
                             

Suplemento de vitamina e aumenta risco de tumores

Pesquisadores dos EUA dizem que suplementos vitamínicos não é como “canja de galinha” e podem fazer mal.
É claro que a pesquisa não prova que a vitamina, um nutriente importante, faz mal para a saúde humana.
Mas, por via das dúvidas, tal como acontece com qualquer outro nutriente, a forma comprovadamente saudável de ingerir vitamina e é pela alimentação. Alimentos como espinafre, beterraba, tomate, azeitonas e mamão são ricos em vitamina e.

Sintomas

Dificuldade de urinar e enfraquecimento do jato, sintomas como os do crescimento benigno da próstata.
Em estado avançado, há dores ósseas, anemia, ínguas ou perda de peso.

Diagnóstico hoje
Sangue

Avaliam-se alterações nos níveis de PSA (antígeno prostático específico, na sigla em inglês).

Toque

Com o dedo, o médico verifica o tamanho e consistência da próstata.

Ultrassom

Usado em caso de dúvida clínica após exames de PSA e toque.

O que é PSA?

É uma proteína produzida pela próstata; a alteração de seus níveis no sangue pode indicar câncer em estágio inicial.
No entanto, essa alteração pode também indicar infecção ou crescimento benigno exagerado da próstata.

Fonte: folha de São Paulo
               Saúde
               12/10/2011

terça-feira, 18 de outubro de 2011

18 de Outubro Dia do Médico

Parabéns por fazer a diferença na vida
dos seus pacientes.

Antiga Roma

Na cozinha
Era quase um luxo possuir uma cozinha no tempo dos romanos. As pessoas mais pobres, que viviam em apartamentos, podiam considerar-se felizes se tivessem um simples braseiro ou uma grelha para cozinhar. Aqueles que podiam viver em grandes casas tinham cozinhas espaçosas e bem equipadas onde escravos laboriosos preparavam e cozinhavam as refeições. Muitos utensílios de cozinha romanos eram semelhantes aos usados hoje em dia, como os tachos e panelas, facas, peneiras, conchas e raladores.

Dieta alimentar
A dieta romana incluía ingredientes como carne, peixe e vegetais, embora combinados de uma maneira que hoje em dia poderemos achar pouco habitual. Os pobres comiam quase sempre uma espécie de papa de trigo e de cevada à qual adicionavam alguns vegetais – raramente carne. As duas primeiras refeições do dia não eram muitas vezes tomadas. O jantar era a principal refeição dos romanos, a meio da tarde. Para os ricos, era um acontecimento gastronômico importante, capaz de demorar horas.

Sabor a peixe
Eram utilizados molhos fortes, ervas e especiarias para disfarçar o sabor da carne ou do peixe já rançosos. Era muito popular um molho denominado liquamen, feito à base de peixe, sal e ervas.

Pavões
Os romanos comiam pássaros exóticos como grous, papagaios, flamingos e pavões. Durante os banquetes, os escravos usavam penas de pavão para abanar os seus senhores e afastar eventuais moscas.

Fruta fresca
Maçãs, peras, uvas, figos, romãs, tâmaras e ameixas eram alguns dos frutos que cresciam por todo o império. Muitas propriedades rurais tinham pomares que forneciam fruta às cidades.

Vinho
Os romanos consumiam uma grande variedade de vinhos-doce, seco e adocicado com mel. O vinho era muitas vezes forte e pesado de modo que era misturada com água numa taça especial denominada cratera.

A ementa
O jantar era composto por três pratos: gustatio (aperitivos como saladas e ovos), primae mensae (até sete pratos de carne, peixe ou aves) e por último, secundae mensae (fruta, nozes e bolos de mel).

Fonte: Mini Enciclopédia /Antiga Roma

Saúde e Omega 3

Qi |Médico

O ômega-3 das nozes e vegetais é o mesmo encontrado nos peixes?

Não. Os tipos de ácidos graxos ômega-3 encontrados em peixes – ácido docosahexaenoico (DHA) e ácido eicosapentaenoico (EPA) – são os mais conhecidos, e particularmente bons para o sistema cardiovascular.
O tipo encontrado nas nozes – e em outros alimentos vegetais, como linhaça e tofu – é o ácido alfa-linolênico (ala). Alimentos enriquecidos com ala também fazem bem para a sua saúde: muitos estudos evidenciam que pessoas que têm altos níveis de ala no sangue tendem a apresentar baixos níveis de substâncias inflamatórias. Antes de incluir esses alimentos em sua dieta, porém, procure a orientação de um médico ou nutricionista.

Fonte: Seleções

Diabetes – o que posso fazer para evitar este mal silencioso?

Algumas dicas nutricionais importantes para quem tem diabetes ou quer prevenir:

Tenha uma dieta rica em fibras – frutas, verduras, legumes, aveia – ela ajuda a diminuir a absorção da glicose.

Procure realizar de 5 a 6 refeições diárias

Diminua ao máximo o consumo de gorduras do tipo saturadas (gordura das carnes, produtos industrializados, manteiga) e prefira as gorduras monoinsaturadas (óleos vegetais).

Prefira os carboidratos na sua forma integral, são ricos em fibras e vitaminas, como o arroz integral, pão integral, etc.

Tenha sempre um lanche saudável na bolsa, uma boa opção são as oleaginosas (castanha do Pará, amêndoa, castanha de caju). São ricas em gorduras de boa qualidade e fibras e dão uma sensação de saciedade maior.

Evite alimentos congelados, embutidos e industrializados. Sempre que possível prefira uma alimentação mais natural.

Evite biscoitos, chocolates, balas. O excesso pode prejudicar o controle da sua glicemia.

O controle do peso e a prática de atividade física são pilares importantes do tratamento e da prevenção do diabetes.
É muito importante que você vá ao médico regularmente. Ele poderá fazer o controle da sua glicemia e ajudar a prevenir o aparecimento da doença.
Se você é diabético e ficou com dúvidas a respeito da sua alimentação, procure um nutricionista. A associação brasileira de diabetes – SBD  – disponibiliza em seu site muitas informações interessantes para quem quer saber mais sobre o diabetes.

Sites de interesse: http://www.diabetes.org.br/
Fonte: Jornal da Terceira Idade – setembro de 2011


Saúde Bucal/Idosos

Ao perceber sinais de doença periodontal procure logo um odontogeriatra:

Gengivas que sangram ao escovar os dentes
Gengivas vermelhas, inchadas ou sensíveis
Gengivas que se afastaram dos dentes
Mau hálito que não desaparece
Pus entre os dentes e as gengivas
Dentes “moles”


Fonte: Jornal da Terceira Idade
Setembro de 2011

Alimentação

Afinal, o que é colesterol

Injustos aqueles que rotulam o colesterol como um dos vilões da saúde. Ao contrário do que muita gente pensa, esse composto funciona como uma espécie de calibrador natural das células, favorecendo a troca de substâncias entre elas. Além disso, o colesterol ainda participa da produção da bílis (fluído produzido pelo fígado para digestão de gorduras) e dos hormônios sexuais.
A má fama, no entanto, vem da LDL, proteína de baixa densidade que se une ao colesterol para transportá-lo pelo corpo. O problema é que essa proteína acaba deixando rastros de colesterol pelo caminho. Com o tempo, os resíduos se fixam na parede das artérias, formando as placas de gordura prejudiciais à saúde. Para varrer os restos de colesterol espalhados pelo corpo, a HDL entra em ação. Trata-se de outro tipo de proteína, com alta densidade e especialista em evitar o entupimento das artérias. Eles são, o famoso mau e bom colesterol, respectivamente.

Colesterol descontrolado

O problema denominado de colesterol alto surge quando as taxas de LDL estão mais altas do que deveriam, e a gordura começa acumular. O ideal é que os números de LDL se mantenham baixos e os de HDL altos. As taxas podem ser medidas com exames de sangue e seus valores mínimo e máximo variam de acordo com o estilo de vida que a pessoa leva (sedentária ou praticante de exercícios) e com o peso que apresenta.
Doenças relacionadas aos vasos sanguíneos (no coração, nas pernas e até no cérebro) é o efeito colateral mais comum dos altos níveis de LDL, podendo atingir pernas, coração e até mesmo o cérebro. Para manter seu colesterol no valor ideal, uma alimentação balanceada, evitando gorduras saturadas e não abusando do açúcar, é indispensável. Além da pré-disposição genética, uma dieta inadequada e a falta de exercícios físicos descontrolam o colesterol.
Fuja das carnes gordurosas e de embutidos, como mortadela, presunto e salsicha. Troque o leite e o iogurte integrais por versões desnatadas e substitua os queijos cremosos e amarelos por variações brancas.

Fonte: Revista Beneficência e Você

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Corrupção é:

PROSTITUIÇÃO MORAL

Direitos e deveres das gestantes e “mães recém-nascidas”

Licença-Maternidade e Salário-Maternidade

Apesar dos conceitos licença-maternidade e salário-maternidade caminharem juntos, a licença-maternidade é o período de 120 dias de afastamento da segurada gestante, enquanto o salário-maternidade é a remuneração paga pela previdência social à segurada gestante durante seu afastamento.
Em casos excepcionais, os períodos de repouso poderão ainda ser aumentados de duas semanas, antes e depois do parto, caso haja indicação médica. Em caso de parto antecipado, a lei garante à mulher os mesmos 120 dias de afastamento, sem prejuízo do salário. Para que a gestante possa acompanhar o desenvolvimento da gravidez e realizar as consultas de pré-natal, é assegurado o direito de dispensa do horário de trabalho pelo tempo necessário para a realização de 6 (seis) consultas médicas e demais exames complementares, sem perder a remuneração. Em outras palavras, a gestante pode faltar ao trabalho no dia da consulta sem perder sua remuneração. Entretanto, para a manutenção da boa relação de trabalho entre empregada e empregador, é aconselhável a comunicação prévia ao empregador do dia marcado para realização das consultas e exame. Caso justifique ainda a necessidade de outras consultas e exames complementares, a gestante tem o direito de ser dispensada do horário de trabalho sem perder o salário do período. Importante destaque merece a hipótese de a empregada ser dispensada quando o término do contrato de trabalho por prazo determinado, como o contrato de experiência. Neste caso, mesmo que a gravidez ocorra durnte esse contrato, a empregada não possui estabilidade de emprego e não são devidos os 120 dias, pois as partes (empregada empregador) já sabiam a data do término do contrato de trabalho.

Quem tem o direito ao salário-maternidade?

Toda segurada da previdência social tem o direito ao salário-maternidade, ou seja, é devido à empregada (urbana, rural ou temporária), a empregada doméstica, trabalhadora avulsa, contribuinte individual (autônoma, eventual, empresária), segurada especial e facultativa. Na adoção realizada por casal, somente a mulher obterá o benefício, já que é restrito às seguradas. Na adoção feita exclusivamente pelo homem, não há qualquer pagamento a título de salário-maternidade. A extensão de 120 para 180 dias da licença maternidade das empregadas pela lei nº 11.770/08. O programa empresa cidadã, criado pela referida lei, tem por objetivo prorrogar por 60 dias a duração da licença-maternidade para a segurada empregada, somente.
Assim, com os 120 dias já garantidos, o prazo total chega aos 180 dias. Esta inovação corresponde à orientação da organização mundial da saúde, que recomenda o aleitamento materno exclusivo durante os primeiros 6 meses de vida do bebê. A ampliação além de não ser garantida, é restrita às seguradas empregadas. Para a empregada ter esse direito, é necessário a adesão da empresa ao programa. Se houver a adesão, cabe à empregada requerer ao empregador a extensão do período de licença-maternidade, até o final do primeiro mês após o parto. O mesmo benefício será garantido á empregada que adotar ou obtiver a guarda judicial para fins de adoção. Esta prorrogação de 60dias não é benefício previdenciário, pois o seu pagamento fica a cargo integral da empresa, que poderá deduzir, não sobre a contribuição previdenciária, mas sobre o imposto de renda. Assim, para que a empresa possa aderir ao programa, deve ser tributada com base no lucro real, não é uma simples opção do empregador ou da empresa.

Direito à amamentação

Após o período de licença-maternidade, a empregada, ao retornar ao trabalho, passa a ter o direito durante a jornada de trabalho de dois descansos, de meia hora cada um para amamentar o próprio filho até que este complete 6 meses de idade. Contudo, o filho da empregada deverá estar no local de trabalho para ser amamentado neste período de 30 minutos. A lei não autoriza que os intervalos sejam superiores, como o tempo necessário da empregada ir até sua casa e voltar, que pode levar muito mais de 30 minutos. Este período ainda poderá ser dilatado quando a saúde do filho exigir, a critério da autoridade competente que é o médico da previdência social. Nas empresas, em que trabalharem pelo menos 30 (trinta) mulheres, com mais de 16 (dezesseis) anos de idade, é obrigatório ter local apropriado onde seja permitido às empregadas guardar sob vigilância e assistência os seus filhos no período de amamentação. Para ser apropriado, o local deverá possuir, no mínimo, um berçário, uma sala de amamentação, uma cozinha dietética e uma instalação sanitária. Após estes comentários sobre os aspectos trabalhistas que envolvem a mulher, as gestantes, mães adotantes e até mesmo os pais, outras questões merecem atenção, pois só quem está diante da situação que acaba indagando a respeito.

Normas para transporte de crianças em automóveis

O conselho nacional de trânsito – CONTRAN – através da resolução 277 regulamentou o transporte de crianças de até 10 anos de idade em veículos. De um modo geral, as crianças com idade inferior ou igual a 10 anos devem ser transportadas no banco traseiro do automóvel. De acordo com a resolução do CONTRAN, as crianças com até um ano de idade deverão ser transportadas no equipamento de retenção denominado conversível ou bebê conforto, as crianças com idade entre um e quatro anos em “cadeirinhas”, as crianças com idade entre quatro e inferior ou igual a sete anos e seis meses em assentos de elevação e as crianças com idade superior a sete anos e meio e inferior ou igual a 10 anos devem utilizar o cinto de segurança do veículo. Excepcionalmente, nos veículos dotados exclusivamente de banco dianteiro, o transporte de crianças com até dez anos de idade poderá ser realizado neste banco, utilizando-se sempre o dispositivo de retenção adequado ao peso e altura da criança. O uso dos dispositivos de retenção não será exigido para os veículos com peso bruto total superior a 3,5t, dos de transporte coletivo, táxi e escolares. O desatendimento a estas normas sujeita os infratores às penalidade previstas no artigo 168 do código de trânsito brasileiro, o qual classifica como infração gravíssima, prevê multa e a retenção do veículo.

Lei criada por: ALEXANDRE LEITE - OAB/SP 247.557 MAIO/2011

Fonte: ZODIAC
Agosto de 2011

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Deuses e Deusas


Os romanos adoravam vários deuses e deusas.
Estes eram vistos como seres supra-humanos.
Tinham os seus pontos fortes e fracos mas, ao contrário dos humanos, viviam para sempre. Os deuses do estado tinham a mesma personalidade dos seus congêneres gregos, mas nomes diferentes. Os deuses estrangeiros eram totalmente diferentes.


Fonte:  Mini Enciclopédia Roma Antiga