segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

TAÇA DE SAÚDE

Os nutrientes antioxidantes e antiinflamatórios do vinho confirmam o poder da bebida.
É difícil encontrar alguém de não goste de vinho. Devido a sua ampla variedade, sempre a algum tipo que agrade ao paladar mais exigente. A bebida milenar vem despertando interesse em que preza pela saúde e longevidade há alguns anos, quando foram divulgadas pesquisas apontando os benefícios do seu consumo. Na verdade, o vinho já era indicado por Hipócrates, o pai da medicina, como antiinflamatório na antiguidade.
As propriedades da bebida  se devem á fruta da qual é feita : a uva .Em sua casca está concentrada uma  grande quantidade de resveratrol, polifenol com relevante efeito anti-inflamatório. Na polpa há minerais importantes para a saúde, além de demais compostos antioxidantes.

ALERTA LIGADO 

Por ser uma bebida alcoólica, o vinho, mesmo em pequenas quantidades, não é indicado para pessoas que sofrem de doenças hepáticas alcoólica, cirrose hepática, triglicérides aumentado, pancreatite, úlcera, insuficiência cardíaca e arritmia cardíaca. Nesses casos, opte pelo suco de uva sem conservante 

BENEFÍCIOS 


A lista de contribuições do vinho à saúde é longa,e a cada dia novas descobertas são anunciadas.

* Inibe a multiplicação do vírus que provoca a herpes: pesquisas apontam que o resveratrol impede que a doença se manifeste.
* Combate a anemia: a bebida é fonte de ferro que, em combinação com o álcool, facilita a absorção do mineral pelo organismo. 
* Fortalece os ossos: o vinho ajuda no processo de densidade óssea, contribuindo para a prevenção de osteoporose.
* Mantém o sistema renal em ordem:
estima-se que a bebida reduz em até 60% o risco da formação de pedra nos rins.
* Protege a visão: sua ação antioxidante diminui a degeneração macular, normal com o avanço da idade 
* Espanta o Alzheimer: a ação antioxidante também serve para evitar o envelhecimento das células cerebrais, o que reduz o risco de doenças neurológicas, como o Alzheimer. 
* Regula o humor: pesquisas apontam que, principalmente para os idosos, o consumo de vinho fornece o bom-humor.






Cérebro Sarado

O treino específico para o cérebro também é fundamental na manutenção de sua capacidade. É nisso que acredita o neurocientista norte- americano Larry Katz, autor do livro MANTENHA SEU CÉREBRO VIVO. Ele criou a chamada neurótica, uma ginástica específica que consiste em realizar as atividades rotineiras de forma diferente. O objetivo é sair da zona de conforto, explorar novas experiências  por meio dos sentidos e, conseqüentemente, estimular áreas diferentes de cérebro. Então, saia automático e comece a trabalhar !

* Algumas sugestões 

* Brinque de andar de costas pela casa
* Escove os dentes utilizando a mão esquerda. Se for canhoto, à direita 
* Faça caminhos diferentes para ir ao trabalho 
* Experimente aprender uma palavra nova por dia. Quando for adequado, use-a para conversar.
* Tente vestir-se olhos fechados 
* Que tal jogar algum que nunca jogou 


Alimentos para a cabeça 

“Diversos fatores podem interferir na performance cognitiva do indivíduo, como idade, estresse, sono e alimentação. Existem alguns alimentos que quando incorporados à dieta cotidiana trazem benefícios e proteção contra a perda de memória. Podemos citar os ácidos graxos ômega 3, presentes no peixes e na linhaça, por exemplo, conta a nutricionista Andreia  Naves.





quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Mantenha o corpo hidratado no verão


As altas temperaturas desta estação facilitam a perda de água, que é liberada pelo corpo principalmente pelo meio do suor e da urina, causando desidratação. Como 70% do nosso corpo é composto de água, a falta deste  líquido pode comprometer funções vitais do organismo. Siga as nossas  dicas para prevenir  a desidratação e manter a saúde no verão.

* beba 1,5 litros de água por dia. O ideal é ingerir 2 litros por dia, mas o 0,5 litros restantes são completados pela água presente nos alimentos.

* não beba muita água de uma vez só. O aumento repentino da quantidade de líquidos dificulta a reidratação.

* procure se hidratar durante os exercícios, pois praticar atividade física acelera a perda de água.

* fique atento aos sinais de desidratação que são: boca seca, olhos secos, sonolência, aumento dos batimentos cardíacos, cansaço, dor muscular, cãibras. Ao aparecerem os sintomas de forma intensa ou persistente, procure um médico.


                                                                    Receita

Salada de folhas verdes com molho de mexerica

Ingredientes:

- 4 xícaras (chá) de folhas verdes de sua preferência (alface, agrião, escarola)
- 3/4 de xícara (chá) de água 
- 2 colheres de (sopa) de maionese 
- suco de 1  mexerica
- casca de 1 mexerica
- 1/2 xícara (chá) queijo fresco em cubo
- 1 xícara (chá) de tomate-cereja cortado ao meio 
- sal para temperar


Preparo

Lave bem as folhas, disponha-as sobre um pano de prato e reserve. Coloque a casca  da mexerica em uma panela com água. Leve ao fogo baixo e cozinhe até reduzir a água pela metade.  Coe e junte a casa ao suco de mexerica. Depois de esfriar, misture bem com a maionese e tempere com o sal. Arrume as folhas e espalhe as metades de tomate e os cubinho de queijo. Regue com o molho de mexerica e sirva em seguida 

(revista Drogasil)


PREVINA-SE CONTRA A DENGUE NO VERÃO

O verão, estação mais quente do ano e com chuvas freqüentes, também é a época na qual aumentam os casos de dengue.
A doença é transmitida pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti, que são atraídas principalmente para as áreas litorâneas por causa das chuvas rápidas e da vegetação.
Além disso, casas de praia que são usadas somente em fins de semana ficam sujeitas ao acúmulo de água em locais que servem de criadouro para o mosquito e também dificultam o acesso das equipes de combate a doença. Na praia ou na cidade, você pode proteger sua família tomando algumas atitudes simples em casa. Confira se pneus, latas, garrafas e vasos de planta não estão acumulando água parada. Também é importante manter as caixas d água tampadas e tratar com cloro a água da piscina.


Frase

A gente não se liberta de um hábito atirando-o pela janela:
é preciso fazê-lo descer a escada, degrau por degrau.
(Mark Twain)

A única maneira de se conservar a saúde é comer o que não se quer beber o que não se gosta 
e fazer aquilo que se preferia não fazer.
(Mark Twain)

"Fiz o melhor que pude". Essa é toda a filosofia de vida de que precisamos.
(Lin Yutang)


É comum perder-se o bom
por querer o melhor.
(William Shakespeare)

Não há no mundo melhor repartido do que a razão:
toda a gente esta convencida de que a tem de sobra.
(René Descartes)


quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Tiróide

Tireoide é uma glândula que controla todo o nosso metabolismo. Saiba mais sobre a influência dela no seu corpo!

A tireoide é uma glândula localizada na parte da frente do pescoço e produz dois hormônio ( o T3 e o T4 ) que atuam em todo o corpo.
``são os que controlam todo o metabolismo: influencia a freqüência cardíaca, o gasto energético, a disposição durante o dia, o sono e ainda interagem com o demais hormônio.

Funcionando  a todo vapor  

O hipertireoidismo vem do aumento da secreção dos hormônios da tireoide, que passa a trabalhar em ritmo mais acelerado do que o normal. Dependendo do grau, pode se instalar de forma silenciosa, sem desperta um mal-estar específico ou gerando sintomas que dificultam sua identificação. Alguns exemplos: ``pode causar irritabilidade, agitação, instabilidade emocional, intolerância ao calor, sudorese, tremores, palpitações, fadiga, perda de peso (apesar do aumento do apetite), diarreia, diminuição da libido, alterações menstruais, fraqueza muscular´´. Se a situação se complicar, podem ocorrer taquicardia, insuficiência cardíaca e arritmia.
Assim como os sinais que denunciam sua presença, as causas do hipertireoidismo também são variadas, `` mais geralmente ocorre pela presença dos anticorpos que estimulam a tireoide; de um tumor um de nódulos que, devido a mutações genéticas, agem de forma independente, produzindo hormônio em excesso; ou ainda de iodo demais no organismo.´´ descreve a endocrinologista 


Em forma de escudo  

Esse é o significado  da palavra em grego. Localizada no pescoço, em volta da traqueia, a glândula tem aparência de uma borboleta de cerca de 5 cm. Em parceria com a hipófise (outra glândula, mas que fica no cérebro), é responsável pela produção de hormônios que atuam no metabolismo de todas as células do corpo.

HIPOTIREOIDISMO                                                     HIPERTIREOIDISMO
Sintomas mais comuns:                                        Sintomas mias comum:
                                                                                                                      
*Palidez                                                                       *Perda de apetite
*Depressão                                                                 *Perda de peso
*Fraqueza e cansaço                                                 *Nervosismo,ansiedade e inquietação 
*Intolerância ao frio                                                  *Intolerância ao calor     
*Dor muscular e nas articulações                           *Sudorese aumentada
*Unhas fracas e quebradiças                                  *Fadiga e cãibras musculares
*Queda anormal de cabelo                                     *Evacuações freqüentes 
*Irregularidade menstrual                                      *Irregularidade menstrual 
*Prisão de ventre                                                     *Taquicardia  
*Ganho de peso 

Os sinais de que o distúrbio se instalou no organismo são discreto-motivos que, inclusive, atrasa seu diagnóstico. Como os principais sintomas são cansaço e desânimo, muita gente credita isso a condições de estresse do dia a dia. ``deve-se redobrar a atenção quando fadiga, dificuldade de concentração, de pressão, dor nas articulações, câimbras, déficit de memória, queda de cabelo, ganho de peso ( com diminuição do apetite), distúrbios menstruais, pele seca, constipação, voz rouca se tornarem freqüente, alerta e endocrinologista. ``em crianças. O hipotireoidismo pode levar ao retardo mental se não tratado, conta o cardiologista Edmar Santo.

Diagnóstico: medidas e exames para detectar as disfunções de glândulas 


Detectando a doença!
Ficar sempre atento aos sinais que o corpo dá é fundamental para evitar problemas graves. Não é diferente com a tireoide, que necessita de avaliação constante, mesmo sem que haja sintomas. Conheça os exames necessários que podem detectar problemas com hipo e hipertireoidismo.

Diagnóstico clínico: qualquer exame de laboratório não dispensa o exame físico e a análise do histórico de saúde do paciente. O médico especialista, no caso, o endocrinologista, investigará a presença de sintomas que possam indicar alguma disfunção na tireoide e poderá pedir exames de sangue e complementares para confirmar o diagnóstico do paciente.

Dosagem de TSH: como os problemas na glândula costumam atingir principalmente as mulheres, em consultas de rotina o ginecologista geralmente pede a dosagem do TSH juntamente com outros exames que devem ser realizados anualmente, como a verificação das taxas de colesterol e o papanicolau. Homens podem realizar o teste a cada três anos, se não houver indicação diferente do médico. É realizado a partir de exame de sangue simples. O nível de TSH pode indicar hipertireoidismo e o nível alto, hipotireoidismo. O TSH é o hormônio estimulante da tireoide. O médico também pode solicitar a dosagem de T3 e T4 total e T3 e T4 livre.

Dosagem de anticorpos tireoidianos: a tireoidite de Hashimoto e a doença de graves, por exemplo, são doenças autoimunes e podem ser detectadas por meio desse exame.

Ultrassom da tireoide: revela a presença de nódulos tireoidianos, principalmente os não palpáveis, identificando seu tamanho e a localização dentro da glândula.

Punção aspirativa com agulha fina ( PAAF ): quando existem os nódulos da tireoide, é necessário verificar a malignidade, ou seja, se abrigam ou não um câncer. A PAAF é os principais exames para revelar se um determinado nódulo é perigoso  quando ele é benigno, não necessita de tratamento.
No exame, uma agulha fina é inserida na glândula para aspirar a células do nódulo, que são analisadas em laboratório. Os resultados podem ser benignos ( os nódulos não apresentam perigo), malignos (são resultados de tumores) ou suspeitos. Tantos em resultados malignos quanto em suspeitos pode ser indicado cirurgias. Cada caso será avaliados pelo endocrinologista.

 Tomografia computadorizada e ressonância magnética: são exames de diagnóstico por imagem, em que o computador processa as informações recolhidas durante o exame. São úteis para verificar a possível invasão do tumor para outra parte do corpo além da tireoide.

O autoexame 

Em casa mesmo. Também é possível verificar se a tireoide está isenta de problemas.

1)em frente ao espelho, observe a glândula inclinando a cabeça para trás, para que a região fique mais exposta.

2) beba um copo de água- o ato de engolir fará com que a tireoide suba e desça.

3) nesse momento, observe se há caroços ou saliências na glândulas. Se encontrar, procure um endocrinologista.


A importância do autoexame

A sua vida pode ser salva pelo simples apalpar da sua garganta. Os nódulos podem ser sentidos facilmente. Caso encontre algum, entre em contato com o seu endocrinologista.